O que acontece quando um estudante de Comunicação, fanático por música, resolve falar sobre o tema? A resposta está aqui... um blog ao estilo Jukebox de ser, que tenta fazer um mix de todos os questionamentos e dicas sobre uma arte essencial para viver, a música.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Consciência

Definitivamente, a consciência é algo que me aflige.

Porque precisamos tê-la?

Tudo seria tão mais fácil se não tivéssemos um senso moral a prestar conta.

Penso que não se preocupar com o resultado de seus atos, fossem eles bons ou maus, seria tão melhor...

Ser consciente, ao mesmo tempo em que é ser elevado – gradativamente falando – é também ser tolhido, engessado, impedido de fazer o que pode agradar seus sentidos.

O problema da consciência está justamente no fato dela fazer de você seu próprio juiz. Quando somos julgados pelos outros, fica fácil desconsiderar e não aceitar.

Mas quando somos julgados por nós mesmos, não tem como desconsiderarmos aquilo que nós mesmos pensamos.

Percebo que o problema da consciência, ou falta dela, reside no conhecimento que obtemos, e é por isso que às vezes tenho uma vontade doida de me manter desinformado, de não conhecer, de não aprender mais nada.

De simplesmente não reforçar o número de amarras que me paralisam perante algumas questões.

Porque eu tenho que achar as coisas certas ou erradas?

Isso é um porre...

Infelizmente, não tenho como apagar as informações adquiridas até hoje, nem sei se tenho como me manter no desconhecimento total das coisas daqui para frente...

A única coisa que sei é que a consciência, ou sua falta, são dois temas que volta e meia me atormentam.


Tiago Cardoso.


"Ah, ah, ah, ah, e ser um mortal
Não é mole, não
Desculpa, meu chapa
Mas é que eu preciso me desabafar." (Cidade Negra).


Cidade Negra - Na Moral

5 comentários:

Ana Carolina disse...

imagina uma vida sem consciência , que não colocássemos na balança o que podemos ou não fazer?
acho que achou sua resposta pq temos consciência !

http://conflitopsiquico.blogspot.com/

Tatiana disse...

Vc não precisa necessariamente desejar a falta de consciencia e moral, vc precisa apenas mudar o conceito de moralidade na sua cabeça. pensar em algo pre determinado e manipulado pela sociedade. Se vc inicia uma revolução de dentro, logo ela se espalha por toda extensão que é vc.

__

http://coracaoonline.blogspot.com/

Anny Karolinny disse...

Estou seguindo :)

Sandro Batista disse...

ótima reflexão. Mas não co-existiríamos se não fosse essa cosciência (ou até falta ou transgressão dela) do que é certo e errado.
Observe, que a liberdade de um, termina onde começa a do outro.
E ainda assim, mesmo com toda essa consciência moral, o mundo não é um dos melhores lugares pra se viver.
E vc tocou no ponto chave: a moral é algo individual, conceitual. Logo, o que pesa na consciência de um, não pesa na de outro.

Abração, ótimo texto!

http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

César disse...

a vida sem consiencia seria pior do q ela é, afinal com consiencia o pessoal faze merda imagina sem.