O que acontece quando um estudante de Comunicação, fanático por música, resolve falar sobre o tema? A resposta está aqui... um blog ao estilo Jukebox de ser, que tenta fazer um mix de todos os questionamentos e dicas sobre uma arte essencial para viver, a música.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Parabéns Motown!!!!

Fundada em 1959, por Berry Gordy Jr., a Motown é uma gravadora americana com o objetivo de gravar, produzir e lançar, quase que exclusivamente, artistas negros – em uma época em que muitos dos estados dos EUA eram racialmente segregados. A gravadora possuía o audacioso slogan: “o som da América jovem”.

No ultimo dia 12 fez 50 anos que o produtor e empresário norte-americano Barry Gordy, a partir de uma empréstimo de U$ 800, fundou em Detroit a gravadora Tamla – que em dezembro daquele ano viraria a Motown. Estão entre os artistas mais famosos da Motown, The Supremes, Marvin Gaye, The Temptations, Martha & The Vandellas, Stevie Wonder, The Jackson Five e Smokey Robinson & The Miracles. Do soul mais açucarado ao funk mais pesado, todos os estilos de música negra dos EUA foram representados pela gravadora

A filosofia da gravadora era baseada em princípios adotados nas montadoras de automóveis de Detroit e segui o principio de uma “linha de produção”, com times de compositores (como o trio Holland-Dozier-Holland e Smokey Robinson), e uma banda de estúdio entrosada (os Funk Brothers) produzindo hit atrás de hit, enquanto os cantores eram “profissionalizados” com cursos de dicção, canto e dança.

Realmente, é perceptível a similaridade dos sons e da própria musica Black deste período. Mas é engraçado que, embora “padronizados”, cada artistas imprimia sua própria marca, singularizando o produto. Muitos deles tendo grande sucesso ainda hoje, alguns deles inclusive ainda fazendo parte da gravadora, vendida para a Universal Music, que agora se chama Motown Universal Music Group.

Embora minhas experiências com a música negra americana dos primórdios da Motown, sou fascinado pelo som. Meu primeiro contato com o estilo, certamente, foi com os Jackson Five e com o Stivie Wonder, de quem ouvia minha mãe comentar sua paixão da infância. Nessas horas é que dou graças a Deus por ter acesso a uma tecnologia que me permite conhecer e usufruir de talentos anterior a minha geração.

Enfim, dedico este post aos 50 anos da Motown, desejando mais 50 anos apresentando e, por que não, produzindo grandes sucessos da musica Black. Como não podia deixar de ser, logo abaixo deixo uma musica dos Jackson Five, um dos grandes íones da gravadora.


Jackson Five - Got to be There & Brand New Thing


2 comentários:

Daniele disse...

É imagino quantas festinhas nossos pais foram embalados por esse hit...
muito boa

Fê Colcerniani Justo disse...

Hiiiiiii até que enfim voltou hein? Sumidoooo!
Eitaaa coisa boa!
Beeijosss