O que acontece quando um estudante de Comunicação, fanático por música, resolve falar sobre o tema? A resposta está aqui... um blog ao estilo Jukebox de ser, que tenta fazer um mix de todos os questionamentos e dicas sobre uma arte essencial para viver, a música.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Carnaval – essa festa é brasileira.

Olá galera, com muito entusiasmo inicio meu primeiro tópico neste blog, que tem como tema um dos assuntos que mais gosto: MÚSICA!

Este é um espaço pra discutir o tema nos seus mais diversos aspectos, falando de seus gêneros, dos artistas (nacionais e internacionais) e de tudo mais que se ligue a música.


Inicio meu primeiro texto em plena terça-feira de carnaval e, portanto não poderia falar de outro tema que não a maior festa do planeta – sobretudo pra um baiano completamente apaixonado por carnaval. Porém, resolvi falar de carnaval de uma forma um tanto quanto diferente para alguém acostumado as pipocas do carnaval baiano. Decidi tratar do carnaval de forma subjetiva através da figura de Francisca Edwiges Neves Gonzaga – a Chiquinha Gonzaga.


O meu primeiro contato com a maestrina, uma revolucionaria do século XIX, foi na minissérie exibida pela Rede Globo em 1999 e que foi baseada em sua biografia "Chiquinha Gonzaga - Uma História de Vida", publicada pela socióloga Edinha Diniz. A minissérie que contou a história de uma mulher que ousou, transgrediu padrões, e que, principalmente, teve muita coragem para lutar por sua grande paixão, a música.

Nascida em uma época de polcas e valsas (heranças portuguesas), Chiquinha foi influenciada também pelo lundu, gênero de origem africana (misturada a portuguesa) que fazia parte da genética dessa grande mulher que chocou a sociedade carioca, no fim do século XIX, largando o marido e os filhos pra ter uma vida boemia, voltada para musica.

Outra grande influencia de Chiquinha Gonzaga foi o Chorinho, o qual viu nascer nos grandes sarais e rodas boemias as quais fez questão de fazer parte. A relação dela com o carnaval se confundi com a própria historia dos blocos carnavalescos. A maestrina dedicou parte de sua obra as marchinhas. Sendo "Ó Abre Alas" a mais famosa delas, sendo repetida nos carnavais Brasil a fora.


Enfim, espero incitar em cada um a vontade de conhecer um pouco mais sobre a historia desta grande mulher. E desejo a todos um bom 2008 – afinal de contas o ano só começa agora, após a quarta-feira de cinzas. Valeu!




Site Oficial: http://www.chiquinhagonzaga.com/

4 comentários:

Renata_m_s_rodrigues@yahoo.com.br disse...

Muito bom o Post abriu com chave de ouro!!

Rafael Portillo disse...

Muito bom.
Você conseguiu demonstrar sua paixão por muica e por isso esta de parabens.
Acho que você deveria criar um podcast sobre musica. Faria sucesso.
http://rafaelportillo.blogspot.com/

Sumaya disse...

Carnaval, marchinhas e música?Achei meu lugar...
Parabéns pelo blog!

carina disse...

O blog é muito interessante, tem cara de jovem, mas os textos são super legais´. Um blog pra todos os gostos e idades. Parabéns!!!