O que acontece quando um estudante de Comunicação, fanático por música, resolve falar sobre o tema? A resposta está aqui... um blog ao estilo Jukebox de ser, que tenta fazer um mix de todos os questionamentos e dicas sobre uma arte essencial para viver, a música.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

O lado negro da fama.

Fama, dinheiro, sucesso, às vezes sobem à cabeça. Assim acontece no mundo das estrelas, no mundo das artes, no mundo da música. Infelizmente não são poucos os casos de artistas (e aqui me aterei aos casos da musica) que infelizmente não conseguem administrar saudavelmente toda fama que tem, ou a falta dela. E quando isso acontece, a maioria desses músicos recorrem às drogas como subterfúgios para aplacar as ilusões. É impressionante como nessa hora o dinheiro não faz diferença.

Volta e meia penso neste tema – visto que muito dos artistas que gosto, infelizmente, estão entre os que recorrem a este expediente – e, por mais que pense, não consigo encontrar resposta para sanar uma simples dúvida: o que leva uma pessoa com sucesso a arriscar tudo por pequenos e rápidos minutos de prazer e abstração da realidade?

Comecei a escrever esse texto após rever – no computador ao lado do meu – uma imagem de Whitney Houston, algum tempo atrás. É deprimente ver uma artista como ela chegar onde chegou por causa das drogas. Lembro-me da primeira vez que vi as fotos divulgadas na mídia mundo a fora. Fiquei perplexo, em nada lembrava aquela bela mulher, com uma voz singular que, além de tudo, atuava de forma brilhante em O Guarda-Costas.

Como Whitney, muitos são os casos. Em termos de Brasil, vou citar dois casos conhecidos e que, para mim, foram muito significativos. A perda de Elis Regina e de Cássia Eller, quase exatos vinte anos depois – ambas mortas em virtude da overdose de drogas. Chego a sentir raiva ao pensar que duas artistas como elas (e olhe que só nasci 3 anos após a morte de Elis) tenham interrompido uma carreira brilhante por conta disso.

Talvez por ser extremamente “careta” eu nunca consiga chegar nem perto de uma explicação que possa fazer sentido. Dificuldades, todos nós passamos. Mas, ao contrario de muitos, elas tinham “tudo”. Não desconsiderado o fato de que, embora estrelas, elas eram de carne e osso como qualquer um de nós. Porém, talvez por ser tão ligado à musica e perceber o significado, a importância, dessas e de outros cantores, não consigo deixar de condenar e me sentir revoltado.

Gostaria de saber mais quantos artistas talentosos deixarei de conhecer a fundo, ou nem saberei da existência, por causa das drogas? Quantos mais vão brincar com a própria vida, e deixar de empenhar papéis importantes na vida das pessoas? Não sei, realmente não sei. Às vezes é mais fácil fingir que tal artista não utiliza droga pra não precisar pensar em sua morte. Mas como diz o ditado, basta está vivo pra morrer. Mas ninguem precisa adiantar o processo.

15 comentários:

Vírgula Antenada disse...

Venho e me emociono...
Uma simplicidade talentosa vc tem para falar do máximo!

Tem dois selos pra vc nesse blog:
www.miraverde.blogspot.com

mauro barth paiva junior disse...

muito bom seu blog ó nota 10.vc ta di parabens meu...muito tri.
!!|vlw|!!

Leandro disse...

Simplismente ADOREI

Martinha disse...

linda foto da cassia eller. minha idolo!

Lucas Conrado disse...

Realmente, não dá pra entender o que leva um artista com tudo a entrar no mundo das drogas...
Não sabia que a Elis tinha morrido de overdose. E nem que a Whitney usa (não sou muito por dentro do mundo da música...)
É simplesmente lamentável que coisas assim aconteçam...

Meus Pensamentos
http://lucasconrado.blogspot.com/

Caio Rudá disse...

É... ninguém tem resposta para essa pergunta. Só acho que não devemos julgar os pobres artistas pelos seus atos. Nós, saudáveis psicologicamente, não sabemos o que se passa na mente de alguem com problemas.
É triste, mas as drogas muitas vezes se revela a saída mais próxima, embora suas consequencias sejam trágicas.

Blog de Garagem. disse...

Texto fabuloso!


é. Grandes Perdas para o cenário musical brasileiro [Elis e Cássia], mas que acabaram imortalizadas.

Conrado van der Woodsen disse...

Po faltou a britoca ai eihn, gostei do seu blog e coitados desses artistas ae eihn >/

Frank Morgan disse...

Pow a Britney já sai todos os dias em capas de revistas e jornais sobre teus escandalos hehe..
seu blog é dahora man.
Sobre as placas,sou eu sim,mais a idéia mesmo é do Zanfa.

Abraços.
http://polvoloko.blogspot.com/

SouMusic disse...

Embora eu ñ tenha citado a Britney por puro esqcimento (estava nos meus planos), nem foi preciso pra q vcs fizessem a conexão.


GALERA, MORAL, PÇHEM OS OUTROS TEXTOS TB!!!
VLW!!!

Séries e etc... disse...

Pois é. Infelizmente a maioria dos nossos artistas favoritos acabam se entregando às drogas ou como forma de aliviar a pressão (que, vamos combinar, não deve ser pouca) ou por zoação mesmo (veja o caso da Britney, que entrou nessa como zoação e deu no que deu).

Amanda Guerra disse...

Não acho que seja um problma dos artistas... acho que é uma questão de falta de amor próprio, mesmo que inconsciente.

belo blog, parabéns.

Magrela disse...

A fama é um karma.
Se não soube se controlar!
Nunca vão entender seu estado emocional.

adorei..]xeruu

Alcione Torres disse...

Gostei muito da matéria. Tbm fico pensando que nunca verei um show de Cazuza, Renato Russo, Raul Seixas e tantos outros que nos deixaram cedo demais...

Fabrício Persan disse...

Bom... não q eu queira justificar o uso das drogas, mas no caso da Whitney foi uma puta sacanagem q fizeram com ela.. e o pior de tudo, o próprio pai dela !!! q lhe tirou o filho.. o dinheiro... e ela ñ conseguiu ser mais forte q todos esses obstáculos!!

de resto.. já parei para refletir sobre essas perdas tão trsites a todos.
t+