O que acontece quando um estudante de Comunicação, fanático por música, resolve falar sobre o tema? A resposta está aqui... um blog ao estilo Jukebox de ser, que tenta fazer um mix de todos os questionamentos e dicas sobre uma arte essencial para viver, a música.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Um ritmo a dois.


Forró é a denominação de vários gêneros musicais surgidos no Nordeste do Brasil. Entre vários ritmos diferentes que são comumente identificados como Forró destacam-se o baião, o coco, o rojão, a quadrilha, o xaxado e o xote (by wikipedia).

Devidamente apresentada sua definição, eu pergunto: Alguém aqui não curti forró? Se mate, quem responder NÃO! (risos).

Pra quem curti dançar, sobretudo a dois, não há nada melhor que um bom forró. Bem, demorei até demais pra falar desse “estilo de vida” que, como bom nordestino, gosto bastante. Existe coisa melhor que um bom arrasta-pé, rostinho colado, e um ritmo super descontraído? Certamente que não.

Personificado a imagem do mestre Luiz Gonzaga, esse ritmo genuinamente brasileiro, surgido a partir das diversas misturas estabelecidas no país, é hoje escutado e dançado em todo o pais – não mais apenas no nordeste. Sobretudo no seu formato eletrônico – com a utilização de instrumentos eletrônicos – o forró caiu na estrada e ganhou o sul do país. Mas ninguém esquece – nem pode – do bom e velho forró pé-de-serra tocado por Gonzaga.

A diferença entre essas duas vertentes é basicamente no desenvolvimento sonoro. Enquanto o forró Nordestino, essencialmente, é tocado por um triangulo, uma zabumba e um acordeom, o forró Eletrônico recebe o reforço sonoro de instrumentos como o contrabaixo, teclado e guitarra elétrica.

A mistura desses dois tipos de forró gerou uma outra vertente, que virou moda: o forró Universitário. Ao contrario, das maneiras mais “pessoais” de se curtir um bom forró, esse estilo é dançado de forma mais coreografada. Existe um passo base que evolui de acordo com o grau de conhecimento de cada casal.

Além do já citado Luiz Gonzaga, outros artistas como Alceu Valença, Dominguinhos, Elba Ramalho, entre outros, foram os representantes que popularizaram o ritmo. Na atualidade, são diversas as bandas que executam o genero, tanto na vertente do Universitário, como o Falamansa e o Estakazero, assim como na vertente eletronica (essa tem realmente um monte de bandas), por exemplo, Maginificos, Avioes do Forró, Saia Rodada etc (coloquei as que lembrei de imediato).
Vale ressaltar que as bandas apresentadas acima são aquelas de expressao nacional. Em cada estado, cada cidade – aí sim podemos focaar mais o Nordeste – o numero de bandas multiplica.

Enfim, seja lá que estilo de forró for, é bom demais. E dentre as tantas bandas – boas, é bom lembrar – aproveito pra apresentar uma banda que é muito boa, e irreverente, a começar pelo nome (o que é uma característica das bandas de forró): Zé de Tonha. Essa banda é muito boa e espero que todos curtam.



Zé de Tonha - Estrelas




OBS: Galera, maiores informações sobre a banda no http://www.zedetonha.com/ ou pelo email: contato@zedetonha.com
Bom Arrastapé galera!!!

36 comentários:

Vida com trilha sonora. disse...

Quem não curte forró que se mate!
IHihaihaihIHAIHua
Núúússsa, como forrozin é bom sô.
Adoro! Principalmente o universitário, Falamansa e o Estakazero.

Ultimamente tenho escutado muito Estakazero. Vocês sabem né, acabou o carnaval, o cheiro de milho já vem no ar...
É o momento pé de serra chegando.

Agora, Tiaguinho, meu amigo, sabe uma outra vertente legal para se abordar?
A descaracterização do forró. Existem tantas subdivisões do forró, até o forróeletrônico,ou technoforró, nem sei.Chega a um ponto de assustar. Onde vai parar as inovações, as novas roupagens do forró?
Tô cansada de novas "caracterizações",se é que existe essa palavra. Eu quero é ver as derivações atuais do forró, como o Cordel, por exemplo, serem difundidas e exploradas no sentido bom da divulgação, de ser conhecido pelo público.


Enfim, é isso.
See you soon, my friend. Bye & Kisses!

SouMusic disse...

Realmente... eh uma expansão constante de conceitos e ritmos baseados no forró. Onde vai parar eu ñ sei.

Mas q o forró regional, o original, não perde o trono... iss é um fato!

Vlw!!!

Camila Bellon disse...

nossa, danças coladinho e com ritmo :D
e quem não gosta disso que atire a primeira pedra!


hum, Technobrega é quas eum forró e também é muito legal. =]
Podia falar sobre qualquer hora.

Tyaguim disse...

Tecnobrega é legal..rs
É meio engraçado!
Concordo com a Camila e não atirarei nenhum pedra!

Mega Balaio disse...

Legal esse blog, mas acho que Elba Ramalho é muito fraca, fez sucesso no embalo de outros talentos paraibanos e pernambucanos!
Tipo: Zé Ramalho e Alceu Valença!
Ela não representa os nordestinos, esqueceu de onde veio!

Jeff... disse...

Respondendo o teu post no meu blog. Se a nossa esperança é a evolução, até onde eu sei, o que mais evoluimos foi de parar de lutar com pedra e pau na idade da pedra para lutarmos colocando medo nos outros paises com a Bomba Atômica, desculpa, mas ninguem me faz acreditar em alguma coisa aqui.

Matheus disse...

hi mano... odeio forró sem num faz ideia....

Camila Bellon disse...

você faz comunicação onde? :)

Nana Lopes disse...

Não gosto de dançar,como o ritmo é dançante não é o tipo de musica legal para se deitar na cama e curtir,mas aprecio o estilo pé de serra que costuma ter letras mais singelas e com um toque de lirismo. As de letras maliciosas já não acho bacana.

Magazine ÓPe disse...

Olá!
Texto muito informativo, já não sabia que as vertentes do forró já estavam tão avançadas...

Belo blog!

Abraços

Đαnn¡ε ßαck றαchado disse...

Oi, Thiago! A gente "se esbarrou" na comunidade sobre mediunidade no Orkut, lembra? Falamos justamente de música... Olha, mto legal o blog e o seu texto! Desejo mto sucesso nessa nova empreitada!!
Bjks!

Nelson disse...

Realmente, o forró é brasileiro verde
e amarelo. legal o texto, mas poderia faslar um pouco da história do forró.

Aline Dias disse...

eu sou totalmente estabanada, mas gosto.

Heitor disse...

Putz, nem curto forró, hein.
Acho que eu vou discordar da maioria das pessas que comentaram aqui, mas não curto mesmo.

Não vou entrar mais afundo e demonstrar a minha verdadeira opinião porque alguém aqui pode se sentir ofendido e como isso é uma questão de gosto pessoal, acho que cada um ouve aquilo que quiser.

http://emcolapso.blogspot.com

Mo disse...

hehe forró tbm não é minha praia ,mais nada contra quem curte , tenho apenas um gosto diferente , legal o blog

http://foipararnanett.blogspot.com/

♠♠คjคiяσи♠♠ disse...

putz!
que aula sobre forró!
n sei dançar e ateh me arrisquei, pq moro em salvador e aki rola muita festa de forró, mas n sei mesmo man!

curti o blog!
acho q um dos melhores na area de musica q já vi pela blogspot!

voltarei mais vezes!
abração!

Thierry disse...

ontem mesmo na aula, a noite, estavamos discutindo o quanto e dificil dançar forro...


www.meusquadrinhos.blogspot.com

Jeff McFly disse...

O forró clássico, pé de serra, são os melhores.

O grande problema hoje é a "vandalização" do forró por pseudo-bandas, que cada vez mais vulgarizam o ritmo nordestino.

Hasta, cara! Vamo que vamo!

Lion of Zion disse...

Cara aprendi a gostar de forró estes tempos, afinal namoro um recifense da muléstia. =P

Coragem, o Cão Covarde disse...

Sim, tem, eu: EU ODEIO FORRÓ!!! ODEIO FORRÓ E FORROZEIROS.

Diego disse...

não sou muito do forró, mas a abrangência cultural é imensa!

abraço

Bodão! disse...

Otimo post, realmente forro na veia!!!
Conhesse Itaunas, me parece que la tem um otimo esquema de forro, tenh uma amiga que dança muito e aprendeu la!

flows, t+

Diom disse...

Não há nada pior do que esse tal forró universitário. Pra mim, está no mesmo nível qoe o funk e o pagode.

Uma pequena dica para esta frase:
"não a nada melhor que um bom forró."
Esse "a" é do verbo haver, portanto deveria ser "há".

Diego Rodrigo disse...

O bom Forró é aquele dançado coladinho com a garota!
nossa bom demais!

não gosto muito desses novos(não sei oq eletrico; não sei oq no trio), isso parece axé!

P.S.: Procurei sobre o teatro mágico e advinha!
me vicei! Cara, é mto bom!
acho que vou por alguma coisa sobre eles no meu blog um dia desses!

DiegoRodrigo

Hugo disse...

Forró é bom demais....


hahaha

Ter alguém por perto, sentir esse gosto único!


Respondendo ao comentário: Então brother, primeiramente, obrigado pelo comentário no meu blog.
Não é uma verdade veridica, é uma ficção criada por mim escutando'' pra onde vai o sol'' de Gabriel Pensador...


Existem várias rimas, pelas sintaxes e poemas simples de se ler como em um rap...

abraços

Diom disse...

Refiro-me a estes cantores/grupos de forró atuais, com letras péssimas e músicas feitas só para vender (é isso que entendo por forró universitário). Não estou falando do forró "clássico".

ραυℓιинσ_ѕαитιѕтα disse...

Bom gosto de ouvri forró..

mas depende do estilo...

pq dança,

aff..

melhor fik queto

Davi Arloy disse...

Vou te falar que não sou muito chegado à forró não. Só acho legal bebado em fim de festa. rs

Mas sei lá, acho legal que o Brasil seja tão forte na sua cultura própria.

Abs

Chiquita Dona Bacana disse...

vou me matar..decidi!!!

infelizmente não gosto de forró.. mas respeito muito as lendas como gonzaguinha, pela historia e pelas letras que conta a vida de um povo.

Parabens

Carlos Vin disse...

Ah! Forró!!
Esse estilo de vida é bom demais..
E vc tá certo, quem não gosta de um forrozin q se mate...

Eu só gosto do forro pe de serra mesmo, o forro eletronico é quase um axe q se pode dançar a dois... não curto muito não

Eu prefiro os passos timidos e jeitosos, rostinho colado e uma firulas de vez em quando... Ah! preciso de um forrozin.. rs

Um abraço, cara!

Flá Romani disse...

Eu curto forró :)

Claro que nem todos, mas alguns eu curto

Música regional, é sempre boa :)

^^

Mayna disse...

Até que eu gosto de dançar forró, mas se tiver que ficar em casa ouvindo, isso eu já não faria...

http://maynabuco.blogspot.com

Fabrício Persan disse...

O q infelizmente acontece hoje com o forró, como também acontece com o axé e o pagode, é q esses ritmos, por um fator capitalista das industrias fonográficas, acabam saindo das suas mais belas raízes, dos seus ambientes restritos e caindo nas graças populistas da chamada "Pop-ização", sendo retirados seus elementos mais intrínsecos de morros e periferias, para um mercantilização com uma outra identidade totalmente diferente !!
axo isso tdo ridículO !!!!!

só uma aviso para os soteropolitanos: este sábado agora, dia primeiro, vai rolar um show com minha ídola Gal Costa lá no Porto da Barra, para o projeto "Praia 24 hrs"!!!!
ô tristeza q eu não vou !!! e só de pensar q estava em ssa a alguns dias atrás.... =/
QUEM PUDER IR, VÁ !! IMPERDÍVEL !!!
:D AmOO

AbçOS

Camila Libanori disse...

Eu adimito:
Não da pra escutar um forró e ficar parado!

bjO!

Carlos Vin disse...

Cara, vc é de Salvador é?
Eu tb sou... Oh aí, um conterreneo..rs

Eu estava lendo o seu post falando da banda Teatro Mágico... Cara, vc falou coisas e fatos totalmente pertinentes... Essa pseudo-intelectualidade de ser de muitos q "curtem" algumas bandas, incluindo o TM, é deprimente.. Vc pára pra ver algumas pessoas nesses shows e nota umas praticamente fantasiadas, querendo vender um "produto" q ela acha, ou não, que é...
Precisa fingir ou montar um personagem pra curtir música, pra viver? é uma merda isso

Eu tenho muitos amigos q curtem Teatro Mágico, e q não são assim... Eu ainda não parei seriamente pra ouvir a banda... Mas presenciei os fatos q falei em shows de bandas q curto ( mombojó, los hermanos, patu fu, cascadura...)

Um abraço, cara... mto bom o post!

Magazine ÓPe disse...

De volta...

Primeiramente desculpas pelo atraso...

Mas você quer usar a carta "Saudades"? Caso sim, autorizo com a condição de não deixar de dar os créditos a mim...

XD Espero resposta...

Ah, e muitíssimo agradecido pelo comentário...

Abraço!